BTemplates.com

FÃS DO SAFADINHAS

Tecnologia do Blogger.

PATROCIONADO

PUBLICIDADE ESPECIAL

PUBLICIDADE ESPECIAL

Sex Links
High quality Adult links and Porn Directory. Free link exchanges. Daily Adult Traffic

BTemplates.com

PARCEIROS

Vale o Click Porno, mulheres gostosas, sexo, xvideos, tanaka Clube da sacanagem LinksTube - Agregador de Links Agregador de Links Tudo Juntos e Misturados Ponto Adulto Bombou Geral links adultos Agregador de Links - Madruga Links +18 Vadiando Na Net

Blogroll

About

quinta-feira, 9 de fevereiro de 2017

CONTO ERÓTICO: Um gozo fenomenal com a língua




DEPOIS DE DOZE ANOS
  
        Chupei ela com gosto e ela respondeu com um banho de sulco vaginal minha boca parecia beber pêssego doce. Se contorcendo de prazer. Ele havia virado um homem e sua mulher madura de tão tenros sonhos adolescentes estava entregue ali jazida e embebida de prazer.
        Helena Abdalla tinha 50 anos muito bem vividos, mas que faltava algo complementar, talvez uma nova paixão juvenil, ela era fantástica, mas uma mulher comum igual a tantas outras, mas que era acima de tudo uma fêmea. A libido feminina é um dos fenômenos mais loucos da natureza, pois uma mãe, trabalhadora, independente, casta e respeitável na sociedade na cama era uma tigresa. Retrato da mulher moderna santa e com seu posto de dama na sociedade, mas na cama... chame como quiser...

              - Ai, Helena, vai. Senta.

                  A Voz daquele menino grande no auge de seus 27 anos sentindo o prazer de ter o sexo quente de uma mulher de 50 bem mais experiente, bem mais vivida, bem mais dona daquele momento que ele, era uma voz intensa de quem nunca havia sentido aquilo antes mesmo não sendo virgem e já há dez anos fazendo sexo, ele nunca havia experimentado algo tão marcante.


OFERECIMENTO:


Ponto Adulto – Videos de Sexo, Incesto, Porno Grátis.


                - Helena esse seu beijo foi o melhor da minha vida, sua boca é deliciosa demais.

                Helena ouvia tudo como se estivesse bem longe com os olhos bem fechados típico de uma mulher em orgasmo múltiplo. Enquanto ele o beijava e se declarava como um grandioso apaixonado, ele também passava a mão de leve bem no centro do grelinho, grelinho tão sensível e já explorado com grande intensidade pelo rapaz que a amava como nunca havia amado outra.  
                  Helena se via numa cena maravilhosa, toda arreganhada, por dentro e por fora aquele jovem homem a tomou como um amante inveterado, um apaixonado sem lei e sem juízo. Ele logo não somente passava a mão no sexo da fêmea, ele começou a usar um dedo da mão como se penetrasse, simulou após alguns segundos outra penetração com dois dedos, estes sentiram a contração da vagina que além de contrair-se fica cada vez mais úmida.
              Helena já se contorcia mais e mais, ela já perdera o controle de seu corpo que era uma brasa acesa a cem graus, os beijos continuavam compassados e bem molhados, jamais cessados como se aquilo fosse ser eterno, incontável e suficientes para dominar e enfeitiçar o jovem rapaz.


             
                - Ai Carlos que tesão, ai, ai, ai... Continua, por favor...

                 Os corpos se abraçavam e se perdiam entre posições diversas, mas a hora que ela virou de costas e cavalgou ambos se contorceram, era algo mais diferente ainda, ele começou a deixar o romantismo de lado e transformou aquela cena em cena de sexo de fato, deu alguns tapas em sua bunda avantajada, começou a apertar aquelas ancas pecaminosas e abundantes, o sexo entrando e saindo naquela cavalgada parecia ser incomum.
                 Logo depois voltaram a estar cara a cara se abraçaram num papai e mamãe básico de novo, mas não foi por isso que o ritmo arrefeceu ele aumentou, os lábios trocaram beijos por mordidas ferozes e perigosas.
                  Helena e Carlos dançavam numa mistura frenética, parando ele às vezes para encostar o sexo para pincelar na entradinha, com o dedinho, ele tocava para sentir o dilúvio de sulco vaginal saindo dos grandes lábios, começou uma nova brincadeira com os dedos, enfiava a pontinha, entrava um pouco e tirava e pincelar na entradinha para ter seu sexo sentindo alguns pinguinhos do sulco vaginal delicioso.

                  Os corpos já eram entregues, cansados um e outros se encararam e tudo se eternizou como se fosse para a vida inteira. 

LEIA OUTROS CONTOS NA PÁGINA DO MEU LIVRO - 100 TONS DE CINZA. CLIQUE AQUI E LEIA TODOS OS CONTOS FEITOS ATÉ AGORA.

VOCÊ VAI GOZAR MUITO BATENDO UMA OU FAZENDO IGUAL OS PERSONAGENS.


0 comentários:

Postar um comentário